As novas regras do futebol que serão vistas na CONMEBOL Copa América

arbitro-nota-reglas

A partir de 1 de junho, algumas mudanças no futebol mundial estarão vigentes. Conheça aqui os detalhes que também estarão no Brasil 2019.

A International Football Association Board anunciou em março as mudanças e esclarecimentos sobre os regulamentos do futebol que serão válidos a partir de 1º de junho, para que esses ajustes estejam presentes na CONMEBOL Copa América Brasil 2019. 

Mudanças na Lei 3: Substituições

O jogador que foi substituído deve deixar o campo no ponto mais próximo de uma linha ou na linha do gol (a menos que o árbitro indique o contrário, o jogador pode sair rapidamente / imediatamente pelo centro do campo ou por um ponto diferente para sua segurança, lesão, etc.).

Mudanças na Lei 4: Uniforme dos jogadores

São permitidas camisas internas de várias cores / estampas se forem iguais à manga da camisa principal.

Mudanças nas Leis 5 e 12: Funcionários da Equipe

O membro de uma equipe, culpado de má conduta, receberá uma advertência de cartão amarelo (TA) ou cartão vermelho (TR) como expulsão; se o infrator não puder ser identificado, o técnico da equipe que será advertido ou quem estiver na área técnica naquele momento, que receberá o cartão amarelo ou vermelho.

Nesse ponto, a Lei 12 amplia o conceito.

Mudanças na lei 7: Pausas médicas

Para cuidar da segurança dos jogadores, a regra permite, em determinadas condições de alta umidade e temperatura, pausas para ‘refrescar’ (de 90 segundos a 3 minutos) para permitir que a temperatura corporal baixe, ao contrário da pausa para ‘ beber ‘(no máximo um minuto) para reidratar.

Mudanças na lei 8: Chute inicial

A equipe que vencer o sorteio pode escolher entre dar o chute inicial ou qual gol atacará (anteriormente só exista a opção de escolher qual gol atacaria).

Mudanças nas Leis 8 e 9: Bola no chão

  • Se a jogada for interrompida dentro da área do pênalti, a bola será “jogada no chão” para o goleiro.
  • Se a jogada for interrompida fora da área do pênalti, a bola será “jogada no chão” para o jogador da equipe que tocou a bola pela última vez.
  • Em todos os casos, os outros jogadores (de ambas as equipes) devem estar a uma distância de pelo menos 4 metros.
  • Se a bola tocar o árbitro (ou outro árbitro) ocorrerem as seguintes situações: a bola cruza a linha do gol, a equipe que a possuía a bola perde sua posse ou é gerado um ataque do time adversário, então será demandado “Bola no chão”.

Mudanças na Lei 12: Tiro Livre e Cartão Amarelo ou Vermelho

Se o árbitro vai advertir com o cartão amarelo (TA) ou cartão vermelho (TR), mas a equipe que recebeu a falta cobra tiro livre rapidamente e cria uma oportunidade para marcar um gol, o árbitro pode atrasar a advertência até a próxima pausa da partida se a equipe advertida não estiver distraída com o árbitro.

Mudanças na Lei 12: Toque de bola com as mãos

  • Tocar a bola com as mãos é uma infração.
  • Nas seguintes situações em que a bola é tocada com as mãos, mesmo acidentalmente, será declarado tiro livre quando:

o   A bola cruza a linha do gol após tocar a mão ou braço do atacante.

o   O jogador controla ou alcança a posse da bola após tocá-la com a mão ou braço e, em seguida, marca um gol ou cria uma oportunidade de marcar.

o   A bola toca a mão ou o braço do jogador após o jogador ter feito seu corpo se esticado muito de forma inatural.

o   A bola toca a mão ou o braço de um jogador quando está em cima do seu ombro (a menos que o jogador tenha jogado a bola e logo depois toca sua mão ou braço).

Os casos a seguir não são normalmente um tiro livre, a menos que sejam uma das situações acima:

o   Um jogador toca com a mão ou braço uma bola que vem diretamente de sua própria cabeça, corpo, pé, cabeça ou corpo e pé de outro jogador que esteja por perto.

o   A bola toca a mão ou braço que está perto do corpo do jogador e isso não faz seu corpo esticar de forma inatural.

o   Se um jogador está caindo e a bola toca sua mão ou braço quando eles estão entre o corpo e o chão para apoiar o corpo (sem estendê-los para esticar o corpo).

o   Se o goleiro tentar “chutar” (jogar no jogo) uma reposição de bola ou um chute de um companheiro de equipe, mas o “chute” falhar, o goleiro poderá manusear a bola.

Mudanças na Lei 13: Tiro Livre

  • Quando há uma “barreira” de três ou mais defensores, os atacantes não podem ficar a menos 1 metro da barreira; um atacante que esteja a menos de 1 metro da barreira quando o tiro livre for executado será penalizado com um tiro livre indireto.
  • Quando a equipe defensora faz um tiro livre em sua própria área do pênalti, a bola está em jogo quando o chute é executado; não precisa sair da área antes de poder jogar. Essa mesma mudança foi feita para o tiro de meta, explicado na Lei 16.

Mudanças na lei 14: Pênalti

  • O jogador da equipe que tem um tiro de pênalti pode (rapidamente) receber tratamento / assistência médica e, em seguida, cobrar o tiro.
  • O goleiro não deve tocar nas traves verticais ou horizontais, nem na malha; não deve se mover.
  • O goleiro deve ter pelo menos uma parte de um pé sobre a linha de gol quando o pênalti é executado; não pode estar por trás da linha.

* Com informação oficial do site da International Football Association Board.

Entradas
Equipos
Ciudades
Calendario