Os 100 fatos históricos da CONMEBOL Copa América, entrega 3

ecuador-antiguo

Saiba qual futebolista jogou o torneio continental em três décadas diferentes: de 1987 a 2004. 

  1. Na edição do Peru de 1975, foi lançado um novo formato. Três grupos, com três equipes cada. Os confrontos eram de idas e voltas, como locais e visitantes. O vencedor de cada grupo passava para as semifinais e se unia ao último campeão, neste caso, o Uruguai. O campeão foi o Peru.
  1. 48. O torneio de 1975 foi o primeiro a ser disputado após 8 anos sem jogar entre as décadas de 1967 e 1987, apenas cinco edições foram disputadas.
  1. A Venezuela utilizou 3 goleiros nos dois primeiros jogos da edição de 1975 do Campeonato Sul-americano. Omar Colmenares defendeu o Brasil, e contra a Argentina o titular era Vicente Vega, substituído por Andrés Arizaleta.
  1. Depois de conquistar o título com a seleção peruana em 1975, Percy Rojas e Eleázar Soria tiveram que voltar ao Independiente de Argentina pelo clássico contra o Racing. Eles foram do aeroporto para o estádio e uma falta de energia atrasou o jogo para eles jogarem. Rojas marcou um gol para sua equipe.
  1. A Seleção Argentina perdeu na primeira fase do Campeonato Sul-Americano, apresentou na edição de 1979 uma equipe dirigida por César Luis Menoti, e nesta Copa estreava uma estrela mundial: Diego Armando Maradona.
  1. O ano de 1979 foi um ano de sonhos para o futebol paraguaio. Não só eles ganharam o Campeonato Sul-Americano, além disso Olimpia, se consagrou campeão da CONMEBOL Libertadores – ao vencer o Boca Juniors da Argentina – e conquistou o título da Copa Intercontinental, vencendo o Malmö, da Suécia.
  1. No campeonato de 1983, o campeão uruguaio apresentou dois jogadores que mais tarde se tornariam grandes estrelas do futebol de Charrúa: Enzo Francescoli e Carlos Aguilera.
  1. Precisamente Enzo Francescoli teve uma relação íntima com a CONMEBOL Copa América. Ele jogou 4 edições e foi campeão em 3 ocasiões (1983, 1987, 1995), sendo vice-campeão em 1989. Marcou 5 gols em 16 jogos.
  1. O torneio de 1983, que foi novamente jogado em todos os países da América do Sul, apresentou a primeira derrota da Bolívia em La Paz. Foi a Colômbia que derrotou a equipe do Altiplano por 0-1, que já havia vencido 4 jogos e empatou outra.
  1. Dois treinadores que lideraram a edição de 1975 voltaram às mesmas equipes na Copa de 1983: Efraín Sánchez dirigiu a Colômbia e Walter Roque à Venezuela.
  1. Levou 13 anos para a Argentina derrotar o Brasil novamente na Copa América. Em 24 de agosto de 1983, a ‘Albiceleste’ venceu a Seleção Brasileira por 1 a 0 no Estádio Monumental de Buenos Aires. Sua última vitória foi por 2 a 0, em 4 de março de 1970, em Porto Alegre.
  1. 38. O gol com o qual a Argentina derrotou o Brasil por 1 a 0 na edição de 1983 foi marcado por Ricardo Gareca, atual técnico da seleção peruana.
  1. Depois de três edições disputadas sem um local fixo, o torneio retornou ao seu formato original em 1987, no qual a Argentina foi a sede do campeonato e o Uruguai o campeão.
  1. O melhor jogador do torneio em 1987 foi Carlos Valderrama. ‘El Pibe’ levou a Colômbia para o terceiro lugar no campeonato, depois de vencer a Argentina.
  1. A partir da edição de 1987, as mascotes da Copa apareceram: o emblema argentino de 1987 era “Gardelito”, com a imagem, o sorriso e o cabelo do inesquecível cantor de tango. (Leia aqui: Zizito é escolhido como a mascote da CONMEBOL Copa América Brasil 2019). 
  1. A seleção do Uruguai venceu a Argentina em Buenos Aires depois de 50 anos sem conseguir. Antes de fazê-lo na edição de 1987, havia feito isso na Copa América de 1937, quando venceu por 2-3 na quadra de San Lorenzo.
  1. O Brasil perdeu duas vezes, em 70 anos, por 4 a 0 na Copa América. Em 1917 contra o Uruguai e em 1987 contra o Chile.
  1. A vitória do Chile por 4 a 0 sobre o Brasil foi a segunda vitória do time austral sobre a Seleção Brasileira na Copa América. No torneio de 1956 também marcou quatro gols (4-1).
  1. 01 de julho de 1987 o técnico Francisco Maturana estreou na Seleção da Colômbia, na vitória por 2 a 0 sobre a Bolívia também estreou jogadores como René Higuita, Leonel Álvarez, Carlos Valderrama e Bernardo Redín.

  1. A CONMEBOL Copa América Argentina 1987 foi o primeiro torneio jogado pelo equatoriano Alex Aguinaga, que jogou o torneio continental em três décadas diferentes: de 1987 a 2004, participando de 8 edições.
  1. 30 anos atrás, o Brasil também sediou a CONMEBOL Copa América. Na ocasião, o ‘Scratch’ conquistou o título com uma vitória por 1 x 0 contra o Uruguai com o gol de Romário.

  1. O ex-jogador e treinador Dunga, fez parte da equipe brasileira que venceu a CONMEBOL Copa América em 1989. Em 1997, voltou a jogar com a equipe campeã e em 2007, como treinador, ganhou a edição da Venezuela de 2007.
  1. Carlos Maldonado marcou os quatro gols para a Venezuela na edição de 1989. O talentoso meia ofensivo jogou em equipes do Brasil, Argentina e Colômbia.
  1. Dos dez treinadores da edição de 1989, seis eram estrangeiros e entre os 10 havia quatro argentinos: Jorge Habegger (Bolívia), Eduardo Manera (Paraguai), Carlos Horacio Moreno (Venezuela) e Carlos Bilardo (Colômbia).

 

  1. Marco Etcheverry jogou na edição de 1989 a sua primeira das seis edições do torneio. O boliviano jogou 21 partidas e marcou 4 gols entre os torneios de 1989, 1991, 1993, 1995, 1997 e 1999.

#VibraOContinente com a CONMEBOL Copa América Brasil 2019. O torneio que será realizado de 14 de junho a 7 de julho. Aguarde a quarta entrega deste artigo no próximo dia 20 de maio.

Entradas
Equipos
Ciudades
Calendario