Chile defende o título com 11 dos jogadores que conquistaram o bicampeonato

chile-campeon

Atual bicampeão da América, a delegação do Chile lutará pelo tricampeonato com uma equipe bastante modificada em relação às conquistas da CONMEBOL Copa América 2015, disputada em casa, e da CONMEBOL Copa América Centenário, realizada no ano seguinte nos Estados Unidos. Dos 23 jogadores convocados pelo técnico colombiano Reinaldo Rueda, 11 disputaram a última edição da competição.

Uma das ausências mais importantes é a do arqueiro do Manchester City (Inglaterra), Claudio Bravo, que desfalcou sua equipe durante quase toda a temporada por causa de uma grave lesão no tendão de Aquiles. O titular do campeão inglês comandado por Pepe Guardiola foi o goleiro brasileiro Ederson, convocado por Tite para defender seus país na Copa América Brasil 2019 da CONMEBOL.

“Falei com Claudio e disse que tenho que encontrar a melhor hora para trazê-lo de volta. Não é justo chamá-lo apenas como convidado depois dele ter sido por 10 anos o capitão da equipe nacional”, disse Rueda, quando anunciou a lista de jogadores.

Johnny Herrera, Francisco Silva e Matías Fernández, os ausentes

Outro que esteve na Copa América Centenaria e não foi chamado por Rueda, o goleiro Johnny Herrera vai estrear em um dos canais de televisão do Chile como comentarista da CONMEBOL na Copa América Brasil 2019.

Dois dos protagonistas dos títulos de 2015 e 2016, Marcelo Diaz e Francisco Silva também ficaram fora da lista de Rueda. Miiko Albornoz, Enzo Roco, Eugênio Mena, Matias Fernandez, Jorge Valdívia, Fabian Orellana, Mauricio Pinilla e Edson Puch completam a relação de jogadores que disputaram a edição anterior e não estarão no Brasil.

Entradas
Equipos
Ciudades
Calendario