Venezuela ganhou respeito, diz Josef Martínez

josef_martinez

A Venezuela conquistou o respeito de todos ao avançar invicta para as quartas de final da Copa América no Brasil-2019, mas agora precisa olhar em frente, disse o atacante Josef Martinez.

“Merecemos o respeito de todos. Dedicamos isso a todo o país, que está sempre atento a nós”, disse Martínez, que marcou o terceiro gol da vitória por 3-1 sobre a Bolívia no Estádio Mineirao, em Belo Horizonte.

“Agora temos de continuar”, acrescentou o atacante que joga na Atlanta United de MLS. “Não pensamos em quem é o próximo adversário. Só pensamos em nós mesmos”.

O fato: Josef Martínez precisou de apenas 18 minutos em campo para marcar seu primeiro gol na Copa América de 2019 (ele havia jogado 5 minutos contra o Brasil e marcado 13 minutos depois de entrar contra a Bolívia).

Por sua vez, o herói da vitória do Vinotinto no sábado na terceira jornada do Grupo A, Darwin Machís, autor de uma dupla, disse que “foi um jogo complicado”. Chegamos aqui com a mesma concentração que os jogadores anteriores e com respeito pelos nossos adversários.

Machís ficou “feliz pelos dois gols que ajudaram na vitória”, o que deixou a Venezuela em segundo lugar no Grupo A com cinco pontos, atrás do Brasil, que venceu o Peru por 5-0 e terminou com sete pontos como líder principal.

O fato: Darwin Machís marcou o gol mais rápido do século na Copa América (1:15); ele também se tornou o quarto venezuelano a marcar dois gols na história deste torneio, e o primeiro a fazê-lo desde 1993: José Luis Dolgetta contra os Estados Unidos (Carlos Maldonado em 1989 contra a Colômbia; Antonio Ravelo em 1967 contra a Bolívia).

Entradas
Equipos
Ciudades
Calendario