Seleções CONMEBOL: os maiores goleadores de todos os tempos

81

Em uma análise feita com os sul-americanos selecionados, a dois dias do início da CONMEBOL Copa América de 2019, estes são os 10 melhores goleadores históricos de cada equipe.

O gol, o grito ensurdecedor da paixão, leva nome e sobrenome em cada seleção e seis deles estarão presentes nesta nova Copa América.

Lionel Messi – Argentina (67)

O astro argentino, Lionel Messi, lidera a tabela de goleadores históricos de sua seleção, com 67 gols em 130 apresentações.

Messi prepara-se para jogar sua quinta Copa América, depois da Venezuela 2007, Argentina 2011, Chile 2015 e da Copa Centenário 2016, onde marcou 8 gols em 21 aparições.

Edson Arantes do Nascimento​ (Pelé) – Brasil (77)

Considerado um dos melhores jogadores da história do futebol, Pelé é o maior artilheiro não só de sua equipe, mas de toda a América do Sul ao nível de seleções, com 77 gritos em apenas 92 apresentações.

‘O Rei’, como é apelidado Pelé, teve um breve passo, mas muito destacado, pela Copa América, na edição 1959. Sua presença respondeu às expectativas, marcou 8 gols em 6 jogos, foi o maior artilheiro, apesar de não conseguir o título para a Canarinha.

Joaquín Botero – Bolívia (20)

O homem do gol na Bolívia é Joaquín Botero, com 20 gols em 48 jogos. Ele participou de dois torneios da Copa América, Colômbia 2001 e Peru 2004, registrando um tanto.

O atacante se aposentou da atividade profissional em 2015 e seu sucessor imediato é Marcelo Martins Moreno, com 17 gols.

O alto atacante está convocado para disputar a Copa América do Brasil 2019 com a Verde, sendo esta sua terceira participação depois da Argentina 2011 e Chile 2015, onde marcou 2 tantos no total.

Alexis Sánchez – Chile (41)

O rápido atacante Alexis Sánchez é a carta de gol na Roja. Ao todo, Sánchez acumula 41 tantos em 124 atuações com sua seleção.

Ele jogou 3 Copas América: Argentina 2011, Chile 2015 e Centenário 2016, com 5 gols marcados. Atualmente, é o símbolo da atual campeã, que defenderá seu título no Brasil em 2019.

Radamel Falcao – Colômbia (34)

Apelidado de ‘Tigre’, de Santa Marte, já fez 34 gols em 84 partidas com a seleção cafeteira.

Atualmente, Falcao se concentra em seu novo objetivo, sua terceira participação em uma Copa América, depois da Argentina 2011 e Chile 2015, onde converteu 2 gols.

Um goleador lapidário, o mais temível da ofensiva colombiana.

Agustín Delgado – Equador (31)

O ‘Tin’ Delgado, portentoso atacante equatoriano, continua como o único goleador histórico de sua equipe, com 41 gols em 74 partidas.

Participou de 4 torneios da Copa América: Bolívia 1997, Paraguai 1999, Colômbia 2001 e Peru 2004.

O herdeiro é Enner Valencia, que marcou 27 gols em 46 jogos com a Tricolor, está a 4 do recorde de Delgado e sonha em alcançar seu objetivo nesta Copa América do Brasil 2019.

Paolo Guerrero – Peru (36)

O grande artilheiro inca Paolo Guerrero tem 36 gols em 95 apresentações com sua seleção.

O goleador histórico do Peru se prepara para jogar sua quinta Copa América, depois de participar na Venezuela 2007, Argentina 2011, Chile 2015 e Centenário 2016. Além disso, é um dos artilheiros desta competição com 11 gols.

Roque Santa Cruz – Paraguai (32)

O extraordinário Santa Cruz, apesar de ter se aposentado de sua seleção em 2016, ainda é o maior goleador da Albirroja, com 32 gols em 112 jogos.

Ele jogou 4 torneios da Copa América: Paraguai 1999, Venezuela 2007, Argentina 2011 e Chile 2015, somando 7 pontos na competição.

Luis Suárez – Uruguai (56)

Luis Suárez é considerado um dos melhores atacantes do mundo na atualidade. Seus números na seleção o endossam, ele converteu 56 gols em 107 jogos.

No total, jogou 2 Copas América, a Argentina 2011, onde foi campeão com a Celeste marcando 4 gols, e a Copa Centenario 2016.

Salomón Rondón – Venezuela (24)

No último amistoso contra os EUA, Salomón Rondón marcou dois gols que o levaram a ser artilheiro da Vinhotinto, com 24 gols em 73 partidas, superando o histórico Juan Arango.

Rondón tem 3 campeonatos da Copa América: Argentina 2011, Chile 2015 e Centenário 2016, acumula 4 tantos.

CONMEBOL.com

Entradas
Equipos
Ciudades
Calendario