Japão desacelera o ritmo uruguaio

cavani

O Uruguai parou contra o Japão por 2-2 em uma partida disputada em Porto Alegre, pelo grupo C da Copa América CONMEBOL na quinta-feira à noite. O time japonês assumiu a liderança em duas ocasiões, os Charrúas conseguiram se recuperar e mantiveram o empate.

Koji Miyoshi marcou ambos os golos para a equipa japonesa, aos 25 e 59 minutos, enquanto Luis Suárez (32) e José Maria Gimenez (66) marcaram os golos para a equipa Charrúa.

O Japão saiu para jogar sem complexos e com jogadas rápidas despiram a falta de coordenação nos contratempos de um Uruguai que havia começado a Copa ao derrotar o Equador. Ao contrário, o atacante da Celeste, formado por Luis Suárez e Edinson Cavani, falhou mais da conta.

O Uruguai lidera a série com quatro pontos, seguido pelo Chile, que, com três pontos, enfrenta na sexta-feira um Equador que perdeu por 4 a 0 na estreia contra a Celeste. O Japão, com uma unidade, sonha em fazer história e avançar para a próxima fase da Copa.

– Estatísticas –

  • O Japão marcou o seu segundo ponto em cinco jogos da Copa América CONMEBOL (2E 3D); havia empatado em 1 – 1 com a Bolívia em 1999.
  • Quatro gols foram marcados na CONMEBOL Copa América 2019 (11 PJ), o mesmo número da edição de 2016 (32 PJ); o Uruguai marcou três dos quatro gols dessa forma no torneio, incluindo o de José María Giménez contra o Japão.
  • O Uruguai completou apenas 73,8% de seus passes contra o Japão (346/469); sua menor precisão entre as 10 partidas disputadas após a Copa do Mundo de 2018.
  • Três dos cinco chutes a gol na Copa América de 2019 foram do Uruguai;
    Luis Suárez e Edinson Cavani tiveram um contra o Japão, enquanto Cavani também teve um contra o Equador.
  • Edinson Cavani empatou Diego Forlán como o terceiro jogador com mais jogos com o Uruguai na história (112).
  • Fernando Muslera chegou a 15 jogos na Copa América e superou Roque Gastón Máspoli como o goleiro uruguaio com mais jogos na história do torneio.
  • O japonês Koji Miyoshi se tornou o primeiro jogador japonês a dobrar contra o Uruguai na Copa América desde o argentino Luciano Figueroa em 2004.
  • Luis Suárez marcou os últimos quatro gols do Uruguai nos pênaltis; tornou-se o terceiro jogador a marcar em quatro partidas consecutivas da La Celeste na Copa América (2 em 2011 e 2 em 2019); os anteriores foram Pedro Petrone (5, entre 1923 e 1924) e Severino Varela (4, entre 1937 e 1939).
  • Com o gol do empate em 2 a 2 contra o Japão, José Maria Giménez marcou oito gols com o Uruguai, todos de cabeça (4 em cobranças de falta, 4 de escanteio).
Entradas
Equipos
Ciudades
Calendario