Grupo C: As duplas mais respeitadas que estarão no Brasil

sanchez-vidal-web

Grandes figuras do futebol mundial estarão no torneio dando um show que ninguém quer perder.

Nesta terceira e última saga, você conhecerá as equipes do Uruguai, Chile, Equador e Japão.

O continente vibrará com a CONMEBOL Copa América Brasil 2019, e as equipes anunciarão em poucos dias suas listas de convocados para lutar pelo título do torneio mais antigo do mundo. (Veja aqui: Grupo A: As duplas mais respeitadas estarão no Brasil).

Para isso, os treinadores convocarão os melhores jogadores para atingir esse objetivo. E nessa preparação aparecem as famosas duplas, que são categorizadas como ‘letais’, ‘perigosas’ ou ‘seguras’, dependendo de onde estão localizados no campo. (Veja aqui: Grupo B: As duplas mais respeitadas estarão no Brasil).

Por isso, conheça as duplas de cada seleção que poderão vibrar um continente inteiro.

Sánchez-Vidal, para levar o Chile ao tricampeonato

Os atuais bicampeões da América esperam alcançar o terceiro título consecutivo no Brasil em 2019, um marco histórico na CONMEBOL Copa América que só a Argentina conseguiu, depois de vencer as Copas de 1945, 1946 e 1947.

Apesar de Sanchez estar lesionado, ele deverá retornar aos campos no início de maio e ser a ponta da lança do Chile, com o qual ele tem cinco gols em Copas América em três participações. Por outro lado, Arturo Vidal, também fundamental na conquista dos dois títulos do Chile em 2015 e 2016, tem 6 gols na CONMEBOL Copa América, e junto com Sanchez-Vidal é uma das duplas amedrontadoras do torneio. 

Uruguai, duplas na defesa e no ataque

A significativa marca de 98 gols do Uruguai foi dada por Edinson Cavani (45) e Luis Suárez (53). Para esta CONMEBOL Copa América Brasil 2019, será uma das duplas mais letais, com o qual o técnico Óscar Washington Tabárez buscará o título 16 para os ‘charrúas’ no torneio continental, no qual ganhou pela última vez na Argentina 2011.

No entanto, na defesa, tem uma dupla forte como Diego Godín e José María Giménez. Par atual de centrais do Atlético de Madrid (Espanha), a Godín-Giménez significa um bloqueio defensivo com o qual o Uruguai se apresentará no torneio mais antigo de seleções do mundo.

Os Valencia são as cartas do Equador

Antonio Valencia, lendário capitão do ‘Tricolor’ e Enner Valencia, artilheiro da seleção equatoriana com a qual marcou 28 gols, é uma das duplas para se assistir na CONMEBOL Copa América Brasil 2019.

Enquanto Antonio, que deixará o Manchester United na metade do ano e só pensa em seus próximos compromissos com a seleção equatoriana, espera formar uma sociedade de risco contra seus rivais no Grupo C da CONMEBOL Copa América Brasil 2019 com Enner que apesar de não estar presente nos dois últimos amistosos de sua seleção, com sua equipe Tigres, do México, participou da vitória por 3 x 0 sobre o Santos na Liga dos Campeões da CONCACAF, marcando dois gols no dia 4 de abril e jogou na vitória por 2 a 0 sobre o Pumas, no torneio mexicano.

Japão, a juventude é a chave representará no Brasil

Uma dupla de jovens é o que o Japão tem como centrais, Takehiro Tomiyasu, que joga no Sint-Truidense, da Bélgica, e na extrema direita Ritsu Doan, jogador do FC Groningen, da Holanda. Ambos têm 20 anos e são jogadores importantes na equipe japonesa.

Os dois fazem parte do time que disputou os últimos amistosos no mês de março, e ambos disputaram a Copa Asiática, onde foram vice-campeões ao cair na final contra o Catar, e tanto Tomiyasu quanto Doan, são parte fundamental da espinha dorsal do conjunto asiático.

Entradas
Equipos
Ciudades
Calendario