Chile em mais uma defesa do título contra o Peru

base-ca-777px-chileperu

O Chile, que está se tornando o bicampeão “La Roja”, e o entusiasmado Peru vão disputar a final da CONMEBOL Copa América Brasil 2019 na quarta-feira, outra história que vai alimentar o clássico do Pacífico.

A batalha acontecerá na Arena do Grêmio em Porto Alegre (sul) a partir das 21h30 locais, com o antecedente de uma vitória por 3-0 para os Incas em Miami, em outubro passado, em uma partida com data da FIFA.

Ambos chegaram às semifinais nos pênaltis das quartas-de-final: o Chile derrotou a Colômbia por 5 a 4 após um empate sem gols nos 90 minutos de um jogo que dominaram e no qual foram eliminados por dois gols no critério do VAR.

O Peru, com o mesmo placar venceu o Uruguai, na difícil rodada, mas não conseguiu chegar às oitavas de final no tempo regulamentar, apesar de ter marcado três gols, todos inválidos por impedimento.

Quarta-feira será a vigésima primeira partida entre as duas equipes da CONMEBOL Copa América (8 vitórias para La Roja, seis para Rimac, seis empates) e a 81ª na história do Pacific Classic, na qual o Chile tem 44 vitórias contra 22 para os Incas.

Curiosamente, o confronto pela semifinal foi o último confronto que eles tiveram na Copa América CONMEBOL. Isso aconteceu em 2015, quando o anfitrião Chile venceu por 2 a 1 e avançou para a final, onde derrotou a Argentina nos pênaltis e conquistou seu primeiro título.

– A ‘Roja mecánica’ –

O colombiano Reinaldo Rueda está aproveitando A “Roja mecánica”. Sua seleção teve um verdadeiro rosto de candidato contra o Uruguai, apesar de ter perdido por 1-0 no Maracanã. O Chile lutou contra a Celeste naquele jogo, mas se permitiu um piscar de olhos e perdeu o jogo.

Jogando aquela partida nas quartas-de-final, ele mostrou traços semelhantes aos da La Roja, que venceu a CONMEBOL Copa América em 2015 e no ano seguinte, nos Estados Unidos. E contra a Colômbia, ao passar para as semifinais, ele mostrou sua hierarquia para dominar e avançar.

– Peru em ascensão –

O Peru mostrou sua personalidade para prejudicar a trajetória do Uruguai nas quartas de final, defendendo com unhas e dentes os seus gols e forçando uma disputa por pênaltis onde a sorte estava do seu lado.

“Estamos em posição de enfrentar este tipo de jogo. Sinto-me muito identificado com a equipa. Talvez então tenhamos um jogo melhor que o outro, mas estamos em condições de jogar melhor”, disse Ricardo Gareca, técnico do Incas.

O argentino vai repetir contra a La Roja a mesma equipe que parou contra a Celeste, com seu esquema tradicional de 4-2-3-3-1.

“Mostramos que este grupo tem força”, disse o ‘predador’ Paolo Guerrero, aludindo às críticas do seu país.

Possíveis formações:

Chile: Gabriel Arias – Mauricio Isla, Gary Medel, Guillermo Maripán, Jean Beausejour – Arturo Vidal, Erick Pulgar, Charles Aránguiz – José Fuenzalida, Eduardo Vargas, Alexis Sánchez.
DT: Reinaldo Rueda.

Perú: Pedro Gallese – Luis Advíncula, Carlos Zambrano, Luis Abram, Miguel Trauco – Renato Tapia, Yoshimar Yotún – André Carrillo, Christian Cueva, Édison Flores – Paolo Guerrero.
DT: Ricardo Gareca.

Árbitro: Wilmar Roldán (COL).

AFP

Entradas
Equipos
Ciudades
Calendario