Argentina enfrenta a admirável Venezuela no Maracanã

venezuelavsargentina-777px

A seleção Argentina terá nesta sexta-feira um novo desafio nas quartas de final da CONMEBOL Copa América Brasil 2019, é o duelo com a Venezuela, dois times que tiveram boas atuações nos últimos três confrontos.

O jogo desta oportunidade será disputado no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, a partir das 16h (Brasília), em uma partida cheia de emoção. O vencedor enfrentará o Brasil ou o Paraguai nas semifinais.

A Argentina chega às quartas de final depois de perder 2 a 0 para a Colômbia, empatar em 1 a 1 com o Paraguai (o goleiro Franco Armani conseguiu evitar a derrota ao defender um pênalti) e derrotar o Qatar 2 – 0.

“Temos que estar marcando, estar muito atentos (…) porque não queremos surpresas”, disse o goleiro do River depois de treinar com sua equipe no Rio de Janeiro na quarta-feira.

“Começamos de menor para maior nesta Copa, jogo a jogo estamos ganhando confiança, estamos alcançando o desempenho que a equipe precisa, e chegamos muito bem às quartas de final”, disse o goleiro.

Em treinamento na casa do Fluminense nesta quarta-feira, o técnico argentino Lionel Scaloni experimentou Juan Foyth no lateral direito da defesa, deixando Renzo Saravia no banco.

No meio-campo, muitos vêem Marcos Acuña do Sporting de Lisboa como um bom substituto para Giovani Lo Celso.

Venezuela é uma equipe jovem, ainda em formação, muito sólida na defesa, eles sabem como aguentar um resultado e jogam no contra-ataque, especialmente nos laterais, em busca do atacante inglês Salomon Rondon, do Newcastle.

Em seus últimos três jogos contra a Argentina, La Vinotinto conseguiu bons resultados. Nos dois primeiros jogos, um empate foi marcado. No último, um amistoso em Madrid, em março, eles conseguiram vencer a Albiceleste 3-1.

No cenário paradisíaco da Escuela de Educación Física del Ejército, à sombra do imponente Pão de Açúcar do Rio de Janeiro, a equipe de Rafael Dudamel vem treinando toda a semana com o objetivo de repetir pelo menos o quarto lugar da Copa América-2011.

E nesta quarta-feira, a seleção não escondeu sua esperança e se expressou no jogo de sexta-feira como uma “boa oportunidade de bater na mesa”, Rondón.

“Há algum tempo, deixámos de ganhar com história, com nomes. Hoje é muito importante trabalhar coletivamente, o que você é como uma equipe. Respeitamos a todos, mas não tememos ninguém”, advertiu o capitão Tomás Rincón.

Possíveis formações:

Argentina: Franco Armani – Juan Foyth, Germán Pezzela, Nicolás Otamendi, Nicolás Tagliafico – Rodrigo De Paul, Marcos Acuña, Leandro Paredes – Lionel Messi – Sergio Agüero, Lautaro Martínez.
DT: Lionel Scaloni.

Venezuela: Wuilker Faríñez – Roberto Rosales, Ronald Hernández, John Chancellor, Luis Mago – Junior Moreno, Tomás Rincón, Yángel Herrera – Jhon Murillo, Darwin Machis Salomón Rondón.
DT: Rafael Dudamel.

Entradas
Equipos
Ciudades
Calendario