100 fatos históricos da CONMEBOL Copa América

uruguay-campeon-1916-para-web

Esta é a primeira das quatro entregas em que você vai aprender sobre a história do torneio.

  1. A Venezuela fez sua estreia na Campeonato Sul-Americano de Futebol na edição de 1967. Em sua primeira partida, enfrentou o Chile e jogou com o uniforme de Peñarol, já que as camisas de ambas as equipes eram similares.
  1. O troféu da torneio apareceu pela primeira vez em 1917. A bela peça em prata custou 3.000 francos e foi adquirida na casa Escasany, uma joalheria tradicional em Buenos Aires (Argentina).
  1. O troféu Copa América tem 75 centímetros de altura e 30 centímetros de diâmetro. Além disso, pesa 9 quilos.
  1. A maior goleada em uma partida da Copa foi no: Uruguai em 1942, a maior vitória foi registrada nos recordes do torneio. A seleção Argentina venceu o Equador 12×0 no estádio Centenário, em Montevidéu. 
  1. A goleada mais repetida: Na história do torneio, em 10 ocasiões, o placar 7×0 foi repetido, como uma das maiores goleadas da Copa. A última vez que a pontuação foi registrada foi na Copa América Centenário, quando o Chile venceu o México 7×0.
  1. Em 1967 pela primeira vez o torneio foi disputado com a participação de todos os países sul-americanos. O último a se juntar foi a Venezuela.
  1. Em 1993 pela primeira vez na história a Copa teve participação dos países convidados. México e Estados Unidos foram os primeiros países não sul-americanos convidados a jogar o torneio.
  1. O primeiro gol na história da Copa América foi marcado em 2 de julho de 1916, o uruguaio José ‘El Maestro’ Piendibene fez o gol para a Seleção Nacional do Chile. Os gols do Piendibene foram decisivos para os títulos do Uruguai de 1916 e 1920.
  1. Substituições não podem ser feitas: Na primeira edição da Campeonato Sul-Americano de Futebol, Brasil e Uruguai se encontraram. A Canarinha batia 1×0 o time “Charrúa” após 16 minutos de jogo, quando Orlando, da seleção brasileira sofreu uma lesão. Apesar do pedido da equipe para permitir a substituição do jogador, o capitão uruguaio Jorge Pacheco objetou: ” Substituições não são permitidas”, disse ele, e sua equipe acabou vencendo 2×1.
  1. Das arquibancadas ao campo de jogo: Na partida entre Argentina e Brasil no torneio de 1916, jogou com o “albiceleste” José Laguna, que estava nas arquibancadas como espectador antes do início do jogo e foi solicitado com urgência para jogar a partida. Laguna marcou o gol com o qual a Argentina empatou 1-1.
  1. Árbitro-treinador: Em 1916, o chileno Carlos Fanta foi um dos árbitros do Campeonato, enquanto ele era o treinador do seu país. O jogador brasileiro Sidney Pullen também atuou como árbitro.
  1. O uruguaio multifacetado Isabelino Gradín: jogador de futebol, atleta, baterista, estreia de Peñarol, foi uma das grandes figuras do futebol sul-americano. Especialista nos 400 metros, sendo o mais rápido do seu tempo, jogou como lateral esquerdo e participou no torneio em 1916.
  1. Primeiro pênalti salvo: o goleiro brasileiro Casemiro foi o primeiro a salvar um pênalti na Campeonato Sul-Americano de Futebol. Foi na edição do Uruguai em 1917. Casemiro conseguiu impedir o gol do chileno Bartolomé Muñoz.
  1. O jogo mais longo da história: Para definir o campeão do torneio em 1919, Brasil e Uruguai disputaram um jogo de 150 minutos, após o empate 0 a 0, acrescentaram dois tempos extras de 30 minutos cada. 
  1. Árbitro não sul-americano. O inglês Robert Todd foi o primeiro árbitro não-sul-americano a liderar uma partida do Campeonato. Todd liderou três partidas do torneio disputado no Brasil em 1919.
  1. O Chile lançou o uniforme vermelho. Em 1920, a seleção nacional do Chile usou pela primeira vez uma camisa vermelha como uniforme para participar do torneio. A partir desse momento até hoje a seleção é conhecida como ‘La Roja’.
  1. Um único jogador do Paraguai contra a Argentina. Um pênalti para a Argentina provocou o protesto dos “guaranis”, que decidiram deixar o campo no minuto 79. Argentina cobrou o pênalti com o goleiro Modesto Denis, o único jogador paraguaio na grama. Após a penalidade, a partida acabou porque os paraguaios não retornaram no campo.
  1. A estreia do ‘gran capitán’ do futebol paraguaio. No Uruguai 1924, estreou-se pela seleção Paraguai, Aurelio González, conhecido como o “gran capitán”. Ele tinha 19 anos e marcou dois gols no jogo contra o Chile.
  1. Goleada do Chile com gol olímpico. A partida entre Chile e Bolívia na Copa disputada no sul do país austral em 1926 teve dois fatos históricos. O primeiro foi a estreia da Bolívia no torneio, perdeu 7×1 contra ‘La Roja’, e o segundo, foi o primeiro gol olímpico na competição que conseguiu o chileno Humberto Moreno.
  1. Primeira expulsão. Na Argentina em 1937 a primeira expulsão do torneio foi registrada. Juan Emilio Piriz, do Uruguai, teve que deixar a partida contra o Chile após a decisão do árbitro argentino Bartolomé Macías.
  1. O único treinador europeu campeão. A seleção nacional do Peru foi liderada pelo inglês Jack Greenwell, quem conquistou o troféu em 1939. Após 80 anos dessa vitória, Greenwell continua sendo o único treinador europeu a conquistar o título da CONMEBOL Copa América.
  1. Chega o avião para transportar as equipes. Na edição de 1945, pela primeira vez as equipes participantes chegaram ao Chile de avião. A única equipe que não chegou em avião foi a Colômbia, que chegou de barco e em uma viagem cheia de desconfortos.
  1. Substituição … do árbitro. Em 1947 pela primeira vez na competição, o árbitro teve que ser substituído durante a partida. No jogo que a Argentina 2×1 o Equador, Mario R. Heyn, do Paraguai, substituiu o lesionado Alfredo Álvarez, da Bolivia.
  1. Estreia de jogadores históricos. Em 1949, Efraín ‘Caimán’ Sánchez, Víctor Agustín Ugarte (Bolívia), Alfredo Di Stefano (Argentina), Nestor ‘Pipo’ Rossi (Argentina) e Manuel Gavilán (Paraguai) estreiam com suas equipes.
  1. O torneio mais longo da história. Brasil conquistou o título da Campeonato mais longa da história. Na edição de 1949, 29 jogos foram disputados em 39 días. 
  1. Jogando para Paraguai e Espanha. No Chile, em 1955, o paraguaio Eulogio ‘Coquito’ Martínez fez sua estreia com sua equipe. Foi a única Copa América que ele jogou com o Paraguai. Depois disso ele se tornou uma grande figura da Espanha e do Barcelona FC. 

#VibraOContinente com a CONMEBOL Copa América 2019 que será disputada de 14 de junho a 07 de julho. Espera a segunda entrega desse artigo para o próximo 31 de março.

Entradas
Equipos
Ciudades
Calendario